publicidade

Postagens recentes

Apresentação

Apresentação
Nossa! Que Vício - Finanças e Dicas de Beleza. Seja bem - vinda! <3

COMO INVESTIR NO TESOUTO DIRETO PELA EASYNVEST

terça-feira, 16 de julho de 2019 /

Tesouro Direto é um projeto do Tesouro Nacional fundado em 2002 em parceria com a B3, através dele é realizada a venda de títulos públicos a pessoas físicas. Ao comprar um título, o investidor empresta dinheiro para o Governo Federal que devolve com juros para o investidor. Neste artigo você verá como investir no Tesouro Direto pela Easynvest.  


COMO INVESTIR NO TESOUTO DIRETO PELA EASYNVEST



A Esynvest é uma corretora de valores lançada em 1968. Em 1999 ela foi uma das primeiras corretoras a lançar um home broker – plataforma de compra e venda de ações pela Internet.

Em 2016 se tornou a corretora líder do ranking do Tesouro Direto, com mais de cem mil investidores aplicando neste produto.



PASSO A PASSO PARA INVESTIR NO TESOURO DIRETO PELA EASYNVEST




1. Abra uma conta na Easynvest
Obviamente o primeiro passo para investir no Tesouro Direto pela Easynvest é abrir uma conta na corretora. Não tem muito o que dizer, é só baixar o aplicativo no seu smartphone e fazer o cadastro.

Sua conta será aprovada em poucos minutos e a Easynvest te enviará um e-mail contendo algumas informações, como o número da sua conta e assinatura eletrônica. Anote tudo, vamos usá-las depois.



2. Abra uma conta no Banco Inter
Para investir no Tesouro Direto pela Easynvest ou qualquer outra corretora você precisa de uma conta bancária para transferir o dinheiro para a corretora.

Os grandes bancos cobram uma taxa para realizar a transferência. Para fugir desta taxa recomendo que você abra uma conta no Banco Inter, um banco digital de confiança que possui tarifas zero.

Baixe o aplicativo do Banco Inter no seu smartphone e abra sua conta.  A instituição vai entrar em contato com você através de um e-mail dizendo se sua conta foi ou não aprovada.

Quando sua conta for aprovada já é possível usá-la, não precisa esperar chegar o cartão de débito.


  
3. Deposite o dinheiro na sua conta bancária
Após sua conta no Banco Inter ser aprovada, você precisará depositar o valor que deseja investir no Tesouro Direto. O depósito é feito através de um boleto bancário.

Abra o aplicativo do Banco Inter e clique em Depósito por Boleto.
  
COMO INVESTIR NO TESOUTO DIRETO PELA EASYNVEST
  
Preencha as informações: valor do depósito e data de vencimento do boleto. Em seguida, clique em Confirmar

O boleto será enviado para o seu e-mail. Imprima e pague em qualquer banco ou casa lotérica. O dinheiro cairá na sua conta em dois dias úteis. Este é o terceiro passo para investir no Tesouro Direto pela Easynvest.



4. Faça a transferência 
Quando o depósito for reconhecido na sua conta bancária é preciso transferir o dinheiro para a Easynvest. Vamos fazer isso através do aplicativo do Banco Inter. Abra o aplicativo e clique em Transferências. 
 COMO INVESTIR NO TESOUTO DIRETO PELA EASYNVEST




Preencha os campos:
  • Valor: valor a ser transferido;
  • Nome do Banco: 140 - Easynvest Totulo Corretora;
  • Agência: 0001;
  • Conta: número da sua conta na Easy, inclusive o dígito. Este número foi enviado para o seu e-mail quando você abriu a conta na corretora;
  • Nome: seu nome;
  • CPF: seu CPF.


Depois clique em Transferir. Será exibida a mensagem: "Autenticação: Escolha o tipo de autenticação que deseja utilizar". Selecione SMS/E-mail (já que você ainda não recebeu o cartão de crédito do Banco Inter).

Um código de seis dígitos será enviado para o seu e-mail. Copie e cole na área indicada. Clique em Confirmar.



5. Acesse o aplicativo da Easynvest
O quinto passo para investir no Tesouro Direto pela Easynvest é abrir o aplicativo da corretora e confirmar se a transferência foi realmente realizada. Clique em Conta Easynvest. O valor será exibido na tela.

COMO INVESTIR NO TESOUTO DIRETO PELA EASYNVEST

  


→ Em seguida volte e clique em Investir

COMO INVESTIR NO TESOUTO DIRETO PELA EASYNVEST


Você verá todos os produtos oferecidos pela corretora. Como você deseja investir no Tesouro Direto pela Easynvest selecione a opção Tesouro Direto.

COMO INVESTIR NO TESOUTO DIRETO PELA EASYNVEST
  

6. Invista
Será exibido os títulos públicos disponíveis para a compra. Toque naquele que você deseja investir.

COMO INVESTIR NO TESOUTO DIRETO PELA EASYNVEST

  
Depois clique em Investir no final da página. Como é a primeira vez que você vai investir no Tesouro Direto pela Easynvest é necessário concordar com o termo de adesão. Selecione “Li e concordo com o termo de adesão”. Depois clique em Investir.

COMO INVESTIR NO TESOUTO DIRETO PELA EASYNVEST


Digite o valor que você vai investir. Em seguida, clique em Investir novamente. Vai pedir a sua assinatura eletrônica (um código enviado para o seu e-mail quando você abriu a conta na Easy). Insira o código e clique em Confirmar.


Pronto, você acaba de investir no Tesouro Direto pela Easynvest! É uma sensação tão boa, né? Eu amo rsrs.


Se você ficou com alguma dúvida pode deixar um comentário.


Compartilhe este tutorial com as suas amigas.. Assim você ajuda a mim e a elas! <3


Beijos e até a próxima!


Continue lendo:



CDB E CDI: O QUE É? COMO INVESTIR? VALE A PENA?

sexta-feira, 12 de julho de 2019 /
O mercado financeiro possui tantas siglas e termos que acabam confundindo o novo investidor. É um tal de CDB pra cá, CDI pra lá, taxa Selic, LCI e LCA... Fora o resto. Pra te ajudar com isso irei abordar os termos aos poucos aqui no blog, começando com o que é CDB e CDI, qual a diferença entre CDB e CDI, entre outras questões.

Conteúdo do artigo:
·        O que é CDB;
·        O que é CDI;
·        Qual o valor da taxa do CDI;
·        Como calcular o rendimento do CDI;

Dicas extras:
·        Vale a pena investir em CDB;
·        Qual o valor mínimo para investir em CDB;
·        Como investir em CDB.


O QUE É CDB E CDI?




O que é CDB?


A sigla CDB significa Certificado de Depósito Bancário. O investimento em CDB consiste em emprestar dinheiro para o banco. A instituição te devolve esse dinheiro com juros.

Então podemos dizer que o CDB é o oposto do empréstimo bancário, já que no empréstimo bancário você empresta dinheiro do banco e no CDB você empresta dinheiro para o banco.

Ao investir em CDB, a instituição financeira te disponibiliza um comprovante que é um certificado, daí o nome Certificado de Depósito Bancário.

Cada banco possui o seu próprio CDB que é colocado no mercado através de uma corretora de valores. O investimento é feito a partir desta corretora.



O que é CDI?

CDI significa Certificado de Depósito Interbancário, ou seja, é quando os bancos emprestam dinheiro entre eles. Portanto, o CDI não é um investimento.

Basicamente, o CDI é uma taxa de juros. Tal taxa indica a rentabilidade do CDB, isto significa que o CDI é responsável pela definição da taxa de juros do CDB.

Deu pra entender?



Resumindo... Diferença entre CDB e CDI

O CDB é um investimento onde você empresta dinheiro para o banco. O banco te paga esse empréstimo com juros.

O CDI não é um investimento, e sim uma taxa de juros que indica quanto o CDB vai render.



Se o CDI é uma taxa, qual é o valor dele?

Você encontra o valor da taxa do CDI no site da B3, na parte superior da página.  Hoje (12-03-2019) a taxa do CDI está 6,40% ao ano.

Então, um CDB que rende 100% do CDI, tem um rendimento de 6,40% ao ano.

O QUE É CDB E CDI?

  

Como calcular o rendimento do CDI?

Alguns CDB’s rendem mais do que 100% do CDI, como 110%, 120%... Como calcular o rendimento nestes casos?

Supondo que a rentabilidade seja 110% do CDI:
·        Divida 110 por 100 que vai dar 1,1
·        Multiplique pelo valor da taxa do CDI (que você consultou no site da B3) = 1,1 * 6,40 = 7,04

Então um CDB que rende 110% do CDI renderia 7,04% ao ano.



 > DICAS EXTRAS <


Vale a pena investir em CDB?

Como você já leu, o CDB é um investimento bem rentável, mas será que ele é a melhor opção pra você?

Segundo o Gustavo Cerbasi (2013, p. 109) “CDBs são uma alternativa bastante vantajosa para quem quer fazer uma grande aplicação de uma só vez.”

No entanto, esta é uma decisão pessoal. Depende do que você espera do investimento, de quando pretende usar o dinheiro, de quais são seus objetivos, entre outros fatores.

Veja algumas vantagens do CDB, de acordo com a Rico. Elas podem te ajudar na decisão:

1.     Facilidade: é bem simples investir em CDB, todo o processo é feito online. Você precisa apenas de um smartphone com acesso à Internet para abrir conta em uma corretora e escolher um título para aplicar.

2.     Rentabilidade: uma grande vantagem do CDB é sua alta rentabilidade, alguns títulos rendem mais do que 100% do CDI.

3.     Segurança: o CDB possui garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) para valores de até R$250 mil. Isto significa que se o banco falir você é ressarcido em até R$250 mil reais. Veja nesta lista quais bancos possuem a cobertura do FGC.

4.  Liquidez: a liquidez é o prazo em que você pode resgatar sua aplicação. Atualmente encontramos CDB’s  com prazo de liquidez menor, inclusive com liquidez diária (possibilidade de resgatar o investimento a qualquer momento).



Qual o valor mínimo para investir em CDB?

O CDB mais em conta é oferecido pelo Banco Sofisa Direto, você pode investir a partir de R$1,00.

“Os maiores bancos costumam estabelecer um valor mínimo para começar a investir em CDB, mas bancos menores, como é o caso do Sofisa Direto, permitem que você invista a partir de um real.”Blog Sofisa Direto.

O Banco Inter também tem um valor mínimo acessível, a partir de R$100,00. Veja:

O QUE É CDB E CDI?
Tela capturada do aplicativo do Banco Inter em 12/07/19




Como investir em CDB?



1. Abra sua conta na corretora
Para abrir conta em uma corretora de valores, baixe o aplicativo no seu smartphone e informe os dados solicitados.


2. Faça a transferência
Em seguida, transfira a quantia que deseja investir. A transferência precisa ser feita da sua conta bancária para a conta da corretora.


3. Acesse sua conta
Entre na sua conta da corretora, clique na opção Investimentos → CDB. Lá você verá todos os títulos disponíveis e suas informações: rendimento, valor mínimo para investir, data do vencimento etc.


4. Escolha seu título
Na corretora você vai ter acesso a CDB’s de bancos diferentes. Escolha um para investir. A decisão precisa ser tomada com calma, analise durante alguns dias se for preciso.


5. Invista
Após escolher seu título clique em Investir, digite o valor desejado e clique em Confirmar. Pronto, investimento realizado com sucesso!



Por hoje vou ficando por aqui. Qualquer dúvida deixe um comentário!


Se eu consegui te ajudar pelo menos um pouquinho, me ajude também, é só compartilhar  esse conteúdo com uma amiga. ❤





Me siga no Pinterest para mais dicas de finanças e investimentos.




COMO FAZER UM DIA DE SPA EM CASA: 7 DICAS PRÁTICAS

segunda-feira, 8 de julho de 2019 /

Toda mulher ama e precisa de um dia de spa em casa, a gente adora se cuidar e nos sentimos até mais bonitas depois de uma rotina de beleza. Além do mais o spa day é um momento sempre bom para se desconectar e esquecer a correria do dia a dia.
Sabemos que nem sempre é fácil encontrar um tempo pra isso, mas tente. Reserve pelo menos um dia do mês para cuidar de você. Você merece!
Se cuidando em casa você economiza tempo e dinheiro... Dá pra fazer um dia de spa em casa gastando pouco, com produtos que você já tem. Confira como fazer um dia de spa em casa em sete dicas práticas.
COMO FAZER UM DIA DE SPA EM CASA

SPA DAY CASEIRO EM 7 PASSOS



1. HIDRATAÇÃO CAPILAR
É legal começar o spa day caseiro cuidando do cabelo. Lave seus fios como preferir, tem pessoas que preferem lavar no tanque, outras no chuveiro.

Use seu creme de hidratação favorito ou faça uma receitinha caseira. Tem várias opções, hidratação capilar com babosa, umectação, hidratação com mel ou maizena e várias outras.



2. ESFOLIAÇÃO CORPORAL
Após a ação da máscara capilar no seu cabelo, tome um banho e esfolie a pele. Misture seu creme hidratante com um pouco de açúcar para fazer um esfoliante caseiro. Aplique no corpo inteiro, massageando suavemente em movimentos circulares. Enxágue em seguida.



3. HIDRATE SUA PELE
Depois da esfoliação é preciso hidratar a pele. Aplique aquele creme hidratante que você ama no corpo todo.



4. LIMPEZA DE PELE
No dia de spa em casa é essencial fazer uma limpeza de pele profunda.limpeza de pele previne cravos, espinhas e manchas, remove as impurezas e renova a pele. É indicada para todos os tipos de pele, principalmente para as mais oleosas.



5. CUIDE DOS SEUS PÉS
Seus pés também merecem uma atenção especial, e este é um momento bem relaxante. Faça um escalda pés com água quente e sal grosso. Deixe seus pés mergulhados por meia hora, enquanto isso assista uma série ou leia um livro. Depois faça uma massagem suave e aplique um hidratante.



6. FAÇA AS UNHAS
Agora que você está quase no fim do seu dia de spa em casa, é a hora de fazer as unhas. Escolha um esmalte poderoso e arrase!



7. FAÇA ALGO QUE VOCÊ GOSTA
Encerre seu dia de spa em casa fazendo alguma coisa que você gosta. Vale qualquer coisa, ler um livro, assistir TV ou tomar uma taça de vinho. Divirta-se e relaxe!



DICAS EXTRAS

·        Se você quiser dar um ar especial ao seu spa day caseiro pode apagar as luzes e usar apenas velas. A iluminação a luz de velas remete a um clima de spa profissional e torna o ambiente aconchegante.

·     Usar incensos também é interessante. Alguns acalmam a mente e transmitem tranquilidade, como o de alfazema. – Fonte: Dicas de Mulher

·        Coloque sua playlist preferida para tocar. Uma trilha sonora é sempre bom pra tudo, né?



Gostou do post? Então ajude compartilhando!


Me siga no Pinterest, tem muitas dicas de beleza por lá.

Beijos e até o próximo encontro!

PLANILHA DE ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA: 2 MODELOS GRÁTIS PARA DOWNLOAD

quinta-feira, 4 de julho de 2019 /
Depois de muito tempo procurando uma planilha de organização financeira grátis para download, resolvi criar a minha própria porque não consegui me adaptar com nenhuma que baixei... Achei todas muito complexas e difíceis de usar, e a organização de finanças deve ser feita da forma mais simples possível para não desistirmos no meio do caminho. Então quero disponibilizar minhas planilhas de organização financeira pra você baixar gratuitamente.

PLANILHA DE ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA


Organização de Finanças: Planilhas grátis para baixar 



Fiz dois modelos de planilha, ambos são divididos em gastos essenciais e supérfluos, a diferença é que no primeiro coloquei todos os meses do ano na mesma planilha de organização financeira, enquanto no segundo criei uma planilha para cada mês, totalizando doze planilhas.

Nos dois modelos têm:

1.       Receitas: toda entrada de dinheiro no seu orçamento. As receitas são divididas em:
·        Renda Principal: é a renda proveniente do seu principal trabalho;
·        Renda Extra: aquela que tem origem em outra atuação que não seja a sua profissão;
·    Renda Passiva: aquela que você ganha “sem fazer nada” como uma casa de aluguel, rendimento de investimentos, entre outros.

2.       Gastos essenciais: são aqueles indispensáveis para viver, como supermercado, água, luz, Internet, telefone etc. Também são chamados de gastos fixos, porque ocorrem todo mês.

3.       Gastos supérfluos: também chamados de gastos variáveis, são aqueles superficiais, como Netflix, TV por assinatura, cinema, jantar em restaurantes, lazer no geral.

4.       Totais:
·         Total de Despesa: soma dos gastos fixos com os variáveis;
·         Saldo do mês: quanto restou da sua renda após pagar todas as despesas;
·         Investimentos: o valor total dos seus investimentos. Precisa ser digitado por você.



Como usar a planilha?

É bem simples de usar. Baixe a planilha gratuitamente e salve no seu computador. Depois é só inserir o valor da sua receita ou despesa. Todos os cálculos serão feitos automaticamente.



Dá para editar a planilha de organização financeira?

Dá sim, você pode inserir e excluir linhas conforme desejar. Para excluir uma linha, clique com o botão direto do mouse sobre a mesma e depois em Excluir → Excluir Linha Inteira.

Para inserir uma linha clique com o botão direto do mouse, em seguida em Inserir Linha. Insira sempre antes de "Outros" (para não causar erros nas fórmulas de cálculos).



Porque a organização financeira é importante?

Para ter o mínimo de qualidade de vida, uma pessoa precisa ter dinheiro, concordam comigo? Ele atende as necessidades mais básicas como alimentação e moradia, além de tornar possível a realização de sonhos... Aquele carro lindo que queremos comprar, a viagem que queremos realizar.

É aí que entra a importância da organização financeira, usando seu dinheiro com consciência você vai viver da melhor forma possível no presente e no futuro. Dinheiro compra qualidade de vida!



Clique nos links abaixo para baixar sua planilha de organização financeira:

Em seguida clique na seta na parte superior direita, será exibido Fazer o Download, como mostra a imagem.

PLANILHA DE ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA






É claro que você não vai precisar usar os dois modelos, escolha o seu preferido. Eu uso o número dois, nele é mais fácil de visualizar os gastos, apesar de não ter ficado muito bom esteticamente rsrs.


Me conte qual planilha você escolheu. Um beijo e até a próxima!


Continue lendo:




TESOURO DIRETO: COMO FUNCIONA, O QUE É, COMO INVESTIR - GUIA COMPLETO

segunda-feira, 1 de julho de 2019 /
Tesouro Direto é um investimento de renda fixa, seguro e rentável, onde você pode investir a partir de R$30,00. Além de ver seu dinheiro render, você ainda contribui para o desenvolvimento do país. Mas como funciona o Tesouro Direto? O que é? Como investir no Tesouro Direto? Essas são algumas das principais dúvidas sobre o investimento mais seguro do país. E eu respondo algumas delas neste post.

Você verá: 

  • O que é Tesouro Direto;
  • Segurança no Tesouro Direto;
  • Qual o valor mínimo para investir;
  • Quais são as taxas cobradas;
  • Usar um banco ou uma corretora?;
  • Posso perder dinheiro no Tesouro Direto?
  • Quais são os títulos públicos do Tesouro Direto;
  • Como investir no Tesouro Direto.


TESOURO DIRETO: COMO FUNCIONA, O QUE É, COMO INVESTIR - GUIA COMPLETO



  

O que é Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um projeto do Tesouro Nacional fundado em 2002 em parceria com a B3, nele é feita a venda de títulos públicos a pessoas físicas. Sendo assim, não investimos no Tesouro Direto - como costumamos dizer - e sim em títulos públicos.

Ao comprar um título, o investidor empresta dinheiro para o Governo Federal. Esse dinheiro é usado para financiar os investimentos em saúde, educação, infraestrutura, entre outros.

Governo nos devolve este empréstimo com juros, ou seja, Tesouro Direto é quando emprestamos dinheiro para o Governo e o mesmo nos devolve com juros.


No Tesouro Direto você empresta dinheiro para o Governo e o mesmo te devolve com juros. 


Tesouro Direto vem ganhando bastante popularidade nos últimos anos, segundo o último relatório do Tesouro Nacional, em abril de 2019 havia mais de 4 milhões de pessoas cadastradas. Um aumento de 88,3% nos últimos doze meses.


Perfil dos investidores do Tesouro Direto

TESOURO DIRETO: COMO FUNCIONA, O QUE É, COMO INVESTIR - GUIA COMPLETO

Fonte: Balanço do Tesouro Direto - Abril/2019




Tesouro Direto é seguro?

Tesouro Direto é o investimento mais seguro do país, ganhando inclusive da Poupança, isto porque ele tem garantia do Tesouro Nacional, o órgão público mais sólido do Brasil.

Esta garantia é de 100% do seu investimento, não de apenas 250 mil, como é o caso do FGC.

E outra, é mais seguro emprestar dinheiro para o Governo do que para um banco. Se alguma coisa acontecer, o Governo é o último a quebrar.

Mas e se a corretora falir? Esta é a preocupação de muita gente, era a minha também. Mas em caso de falência da corretora seu investimento continua protegido, porque ele estará quietinho lá no Tesouro e quem toma conta dele é a B3 (antiga BM&FBovespa). 

Portanto, se a corretora falir é só abrir conta em outra corretora.






Qual o valor mínimo para investir no Tesouro Direto?

Existem dois valores mínimos para investir: 1% do valor do título ou R$30,00. Como assim? Veja alguns exemplos pra ficar mais claro:

  • Exemplo 1: Supondo que o Tesouro Selic vale R$10 mil, o valor mínimo de aplicação será R$100,00.
  • Exemplo 2: Se o Tesouro Prefixado estiver R$600,00, 1% corresponde a R$6,00. Mas como o valor mínimo em dinheiro para investir é R$30,00, você terá que aplicar R$30,00.


Então, mesmo que 1% do título for menos que R$30,00, você vai precisar investir R$30,00.





Taxas para investir no Tesouro Direto

Existem alguns custos para investir no Tesouro Direto e é fundamental que o investidor saiba quais são eles, alguns inclusive podem ser evitados. 

Outra coisa que você precisa saber é que mesmo havendo taxas e impostos o investimento em títulos públicos tem uma rentabilidade maior do que a Caderneta de Poupança. A poupança não cobra imposto justamente porque seu rendimento é baixo.


"Senão cobra imposto é porque não está rendendo!" - Luciana Fiaux, Educadora Financeira


Conheça as taxas cobradas para investir no Tesouro direto:

  • Taxa de Custódia: esta taxa é paga para a B3. O valor é 0,25% ao ano sobre o valor total do seu investimento;


  • Taxa de administração: valor pago ao seu banco ou corretora para intermediar seu investimento (transferir seu dinheiro para o Tesouro Direto). O valor varia de instituição para instituição. Mas é certo que a taxa dos bancos é mais alta, então é melhor escolher uma corretora, muitas delas possuem taxa zero;


  • IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras): este é o imposto mais alto do Tesouro Direto, porém só é cobrado caso você resgate seu investimento antes de 30 dias;


  • Imposto de Renda: a taxa do imposto de renda é cobrada apenas em cima da rentabilidade do seu investimento, e não sobre o valor total. A alíquota é regressiva, ou seja, quanto mais tempo seu dinheiro ficar investido, menor será o valor do imposto, conforme a tabela:

Tempo
Alíquota
Até 180 dias
22,5%
De 181 até 360 dias
20%
De 361 até 720 dias
17,5%
Acima de 720 dias
15%



Tesouro Direto: Banco ou Corretora

É melhor investir no Tesouro Direto através de um banco ou de uma corretora? Para responder essa pergunta devemos analisar se a instituição financeira cobra a taxa de administração.

Os bancos cobram uma taxa maior do que as corretoras de valores. Muitas das corretoras nem cobram taxas. 

Então é melhor investir no Tesouro Direto através de uma corretora que não cobra taxa alguma. Eu uso a IDTVM (corretora do Banco Inter).

No site do Tesouro Direto há uma lista com todas as instituições financeiras habilitadas a intermediar nossos investimentos. Na lista também informa se a instituição cobra taxa ou não.  



Posso perder dinheiro no Tesouro Direto?

Sim, este risco existe no Tesouro Prefixado e no IPCA caso você resgate o dinheiro antecipadamente. Porém, se você levar a aplicação até o vencimento não há risco algum.

Só é indicado fazer o resgate antecipado caso você conheça a marcação a mercado.

Já no Tesouro Selic, é possível resgatar o investimento a qualquer momento sem perder dinheiro, pois ele tem liquidez diária.


Quais são os títulos públicos do Tesouro Direto?

Antes de começar a investir é importante conhecer os títulos públicos disponíveis no Tesouro Direto: Tesouro Selic, Tesouro Pré-fixado e Tesouro IPCA+:

1. Tesouro Selic (LFT)

Tesouro Selic é um título público indexado à Taxa Selic, a taxa básica de juros da economia. Seu rendimento sempre será 100% desta taxa. 

Este título será o substituto da Caderneta de Poupança, muitas pessoas já trocaram a poupança por ele (inclusive eu), pois além de ser mais seguro, rende bem mais..

O rendimento da Poupança hoje é de 4,55% ao ano, contra 6,40% da Taxa Selic. A Selic varia bastante ao longo do ano, mas seu rendimento sempre será maior que o da poupança.


O Tesouro Selic é um investimento de curto prazo que possui liquidez diária, ou seja, você pode retirar seu investimento a qualquer momento sem perder dinheiro. Porém é indicado esperar no mínimo um mês para fazer o resgate.


Este é o único título que pode ser resgatado a qualquer momento sem perder dinheiro.


Portanto, este título é ideal para pessoas que têm um objetivo de curto prazo ou que não sabem quando vão precisar do dinheiro. Também é uma ótima opção para investir a reserva de emergência.



2. Tesouro Prefixado (LTN e NTNF)

O Tesouro Prefixado é aquele em que no momento da compra sabemos exatamente qual será seu rendimento, pois contratamos uma taxa de juros fixa que valerá até o vencimento do título.

Por exemplo, se você investiu no Tesouro Prefixado com vencimento para 2021 e taxa de juros de 6% ao ano. Significa que seu rendimento será de:
  • 6% em 2019;
  • 6% em 2020;
  • 6% também em 2021.

Este título é indicado para quem tem objetivos de médio prazo e pode esperar até o vencimento para fazer o resgate, pois se retirado antecipadamente há a possibilidade de perder dinheiro.

OBS: sua aplicação não fica presa, se você quiser resgatar antes do vencimento é possível, mas existe o risco de perder dinheiro. Já se levar o título até o vencimento não há perigo nenhum, você irá resgatar todo o dinheiro acrescido da rentabilidade contratada.



3. Tesouro Prefixado com Juros Semestrais

É praticamente igual ao título anterior, quando investimos nele sabemos a rentabilidade até o vencimento. A diferença é que aqui você recebe o rendimento a cada seis meses, e não no vencimento do título. 

Existe uma grande desvantagem nos títulos com juros semestrais, cada vez que você recebe esses juros (a cada seis meses) é descontado o valor do Imposto de Renda. Sendo assim, o valor do imposto sairá mais alto do que se você resgatasse todo o investimento no final da aplicação.


O Imposto de Renda é descontado a cada resgate.


Segundo educadores financeiros, este título não é um bom investimento justamente por conta dos juros semestrais.



4. Tesouro IPCA+

Este é um título pré + pós, aquele que rende uma taxa de juros prefixada + uma taxa pós-fixada.

A taxa fixa você conhece no momento da aplicação e é indicado prestar atenção nela. A pós-fixada será o valor do IPCA (índice que mede a inflação do país).

Vamos a um exemplo, você comprou um título que rende o valor do IPCA + 5% ao ano. Significa que você vai receber:

5% ao ano + IPCA (que varia a cada mês)

Este título é ideal para quem possui objetivos de longo prazo como a aposentadoria, e para quem consegue esperar até o fim da aplicação para fazer o resgate.



5. Tesouro IPCA+ com juros semestrais


Assim como o título anterior, este rende uma taxa prefixada + a taxa fixa. Porém, você receberá o valor dos juros a cada seis meses, e não no vencimento do título.

Neste título, o imposto de renda é descontado a cada semestre, o que não o torna tão atrativo. Como eu já disse, não é recomendado investir em títulos com juros semestrais.





Salva lá no Pinterest 😊

TESOURO DIRETO: COMO FUNCIONA, O QUE É, COMO INVESTIR - GUIA COMPLETO





Como fazer investimento no Tesouro Direto?

Para finalizar vamos ver como investir no Tesouro Direto... O processo é feito a partir do seu smartphone, legal, né? Siga os seguintes passos:


1. Abra sua conta na corretora
O primeiro passo para investir no Tesouro Direto é abrir conta em uma corretora de confiança. Veja se a mesma se encontra na lista de instituições habilitadas

Baixe o aplicativo no meu smartphone e abra sua conta. Em seguida, transfira a quantia que deseja investir. A transferência precisa ser feita da sua conta bancária para a conta da corretora.

Dica: prefira um banco que não cobre taxas de transferências TED. Por exemplo, Banco Inter, e Nubank.

*O Nubank não é um banco, mas realiza transferências através da NuConta.


2. Acesse sua conta
Entre na sua conta da corretora, clique na opção Investimentos → Tesouro Direto. Lá você verá todos os títulos disponíveis juntamente com as informações úteis: rendimento, valor mínimo para investir, data do vencimento.



3. Escolha seu título
A essa altura você já conhece a diferença entre cada título que foi abordada no tópico "Quais são os títulos públicos do Tesouro Direto?".

Mas a escolha do seu título deve ser feita com calma, defina seu perfil de investidor, seus objetivos, o quanto deseja investir... Enfim, reserve um tempo para decidir qual é o melhor título para você. 

É legal usar também o simulador do Tesouro Direto pra ver quanto seu investimento vai render.



4. Invista
Após escolher seu título clique em Agendar e finalize seu investimento, este processo pode variar de acordo com a corretora, mas é só seguir os passos do aplicativo. O horário para investimento é das 09:00 às 18:00 de segunda a sexta-feira.

OBS: os horários também podem variar de corretora para corretora.


Alguma dúvida sobre como funciona o Tesouro Direto? Deixe nos comentários.

O post foi útil? Então compartilhe para ajudar na divulgação!


Continue lendo:  Planejamento financeiro pessoal em 3 passos
Tesouro Direto: como investir pelo Banco Inter


Me siga no Pinterest para mais dicas sobre finanças e investimentos:








Fonte de Pesquisa: Rico


Tema feito com amor por